Thursday, 28 April 2011

BEATIFICAÇÃO DO PAPA JOÃO PAULO II


O próximo dia 1 de Maio será o dia em que o Papa João Paulo II é declarado BEATO. A beatificação do Papa Wojtyla acontece 6 anos apenas depois da sua morte.
O que é a BEATIFICAÇÃO? A beatificação é o rito através do qual a Igreja Católica propõe uma pessoa como modelo de vida e intercessor junto de Deus e, ao mesmo tempo que autoriza o seu culto público, normalmente no âmbito restrito ou familiar. Por meio da beatificação o Papa autoriza a veneração pública de João II na Igreja local
A beatificação é um passo no processo da Canonização. A canonização é um acto solene por meio do qual O Papa, a autoridade suprema da Igreja Católica, declara que a pessoa praticou virtudes heróicas e viveu com fidelidade na graça de Deus, está com Deus e pode ser venerada por toda a Igreja. Um Santo é honrado nas celebrações litúrgicas pela Igreja universal, enquanto o Beato é honrado somente em certos lugares.
Para um cristão (fiel) ser declarado beato, é preciso desenvolver um longo processo que começa na Diocese de origem. O objectivo do trabalho antes da beatificação é o de estabelecer o mais cuidadosamente possível os factos históricos da vida do candidato ou candidata; demonstrar como ele ou ela praticou as virtudes cristãs, sobretudo as virtudes teologais (Fé, Esperança e Caridade) e as virtudes cardiais) A prudência, a justiça a fortaleza e a temperança). Outro aspecto importante neste processo é mostrar como os fiéis consideram esse candidato à beatificação como um santo, isto é, digno de veneração das pessoas. O primeiro passo para a beatificação começa portanto na Diocese. Esta fase, sob a autoridade do bispo local e assistida por um Postulador, procurar reunir as informações: coleccionar ou reunir os documentos e entrevistas feitas ás pessoas sobre a vida, os escritos, as virtudes e a reputação da santidade do candidato ou da candidata. Uma vez que a fase diocesana é aberta, o candidato pode ser denominado como um Servo de Deus.
            A segunda fase é a fase romana. Os resultados da fase diocesana são transferidos para Roma, para a Congregação para a Causa dos Santos. Depois de um estudo feito por uma Comissão de Teólogos e por uma Comissão de Cardeais e bispos, a Congregação para a Causa dos santos apresenta os seus resultados ao Papa. Quando o Papa afirma que o servo de Deus viveu realmente a vida cristã de modo heróico e em plenitude, o Servo de Deus é declarado Venerável Servo de Deus. E mediante a aprovação de um milagre atribuído à intercessão da pessoa em causa, a cerimónia da beatificação pode então ser realizada. Um milagre é um evento extraordinário, cientificamente inexplicável e, em caso de uma beatificação e canonização, é directamente imputável à intercessão do Venerável Servo de Deus. Um milagre é um sinal da aprovação divina. Para a beatificação, um autêntico milagre deve ser reconhecido como obtido através da intercessão do Servo de Deus. Os milagres confirmam que é Deus quem inspira nos cristãos (fieis) a opinião de que um determinado Servo de Deus é digno de ser beatificado.
Breve biografia do novo Beato: Karol Wojtyla nasceu em Vadowice (Polónia) a 18 de Maio de 1920. Quando a sua mãe faleceu, tinha ele apenas 9 anos. E o sei irmão Edmund morreu tinha ele 12 anos. Ficou sozinho com o Pai, um militar. Terminados os estudos secundários matriculou-se na Universidade de Cracóvia. Passados alguns meses, Polónia foi ocupada pelos nazis alemães que fecharam a universidade. O jovem Karol para uma pedreira e depois para uma fábrica química a fim de ganhar a vida e não ser deportado para a Alemanha.
            A partir de 1942, tinha ele 22 anos, sentiu a que Deus o chamava para ser padre. Frequentou o seminário clandestino e foi ordenado padre a 1 de Novembro de 1946. Depois foi para Roma, onde se doutorou em Teologia na universidade dos Dominicanos, com uma tese sobre São João da Cruz. Terminado o curso regressou a Polónia trabalhando como capelão dos universitários. Foi também professor universitário. Em 1958, foi nomeado bispo pelo Papa Pio XII. Em 1964 foi nomeado Arcebispo de Cracóvia pelo Papa Paulo VI. Participou no Concilio Vaticano II. Em 1967 foi feito Cardeal. A 16 de Outubro de 1978 foi eleito Papa, escolhendo o nome de João Paulo II, em homenagem ao seu antecessor João Paulo I (O papa Albino Luciani). O Pontificado de João II foi um dos mais longos da história da Igreja e durou quase 27 anos. Realizou 104 viagens apostólicas fora da Itália, incluindo Timor-Leste (a 12 de Outubro de 1989). Faleceu no dia 2 de Abril de 2005.

Porto, 29 de Abril de 2911.
Dom Carlos Filipe Ximenes Belo

No comments: